• Paraíso17

Primeiro semestre promete definir futuro político de prefeito, vice e vereador

5ª Zona Eleitoral conta ainda com vereador de Taquarussu na mira da Justiça
*da
06/03/2017 11h40

O primeiro semestre promete definir o futuro político do prefeito Gilberto Garcia (PR), do vice Nenão (PMDB) e do vereador João Dan (PSDB), todos de Nova Andradina, além do vereador Sandro Felix (PSD), de Taquarussu. Os quatro respondem por crimes eleitorais que pedem a cassação de seus respectivos mandatos. 

 

Leia também

>> Defesa de Gilberto Garcia e Nenão entra nesta quinta com recurso no TRE

>> Partidos políticos já se movimentam em Nova Andradina

>> ''Respeitamos, mas não concordamos'', diz Gilberto Garcia, sobre a decisão da Justiça Eleitoral

>> Advogado explica processo de cassação de Gilberto e Nenão

>> Justiça anula eleições e Gilberto e Nenão são cassados

>> MPE pede cassação de Gilberto e Nenão por abuso de poder

 

Gilberto e Nenão já foram julgados em primeira instância e recorrem ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da sentença, proferida pelo juiz José Henrique Kaster Franco, favorável à cassação do mandato e à inelegibilidade de ambos pelos próximos oito anos. A expectativa é para que o TRE se manifeste dentro de 120 dias.

 

Leia também

>> Ações que pedem cassação de vereadores devem ser julgadas nos próximos dias

 

Já o vereador João Dan é acusado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) de favorecer eleitores do distrito Nova Casa Verde com combustíveis em troca de votos, à época das eleições. A Justiça recebeu a denúncia, a defesa do tucano e realizou oitivas com todas as testemunhas citadas na operação. A sentença é aguardada para os próximos meses.

 

A exemplo de João Dan, o vereador Sandro Felix foi denunciado por compra de votos. O parlamentar é acusado de distribuir convites para um show a munícipes que garantissem seu voto ao então candidato. Ele também já protocolou sua defesa e aguarda a decisão da Justiça em primeira instância. *Jornal da Nova






VEJA MAIS